Feno grego

O feno grego é nativo da Índia, embora venha sendo cultivado nas regiões mediterrâneas desde os tempos mais remotos.

Em algumas regiões da África, as sementes são deixadas de molho e preparadas como lentilhas. Também se pode deixar germinar as sementes e juntá-las às saladas verdes, às quais emprestam uma textura estaladiça e sabor ligeiramente amargo.

Os antigos egípcios usavam uma pasta de feno-grego para baixar a febre e como incenso. Na Índia, além de ser ingrediente essencial para o tradicional curry, também é utilizado como adubo, por ser um fertilizante natural.

Comercialmente, o extrato do feno grego é utilizado para imitar o xarope de maplee no mango chutney. O feno-grego é tão aromático que toda a planta desprende um odor forte e característico. Contudo, as sementes são muito desagradáveis e amargas no seu estado natural, pelo que devem ser sempre torradas antes de usar.

Usos
As sementes são utilizadas no curry, em pães egípcios e etíopes e para cobrir alimentos fritos. Suas folhas têm limitado uso culinário, porém podem ser misturadas com saladas e a planta pode ser comida como verdura.

QUANTIDADES SUGERIDAS PARA USO EM VÁRIOS PRATOS
1/2 colher (chá) de sementes para 1 112 kg de peixe.
1/2 colher (chá) de folhas em vegetais verdes e batatas.